Tag Archives: alemanha

Como estudar na Alemanha sendo pobre*

*Baseado na minha experiência pessoal.

Atenção: O curso Pobreza 101 é parte do módulo Alemanha avançado. Supõe-se que você já tem visto de estudante e consequentemente, autorização para trabalhar.

Comecei a faculdade em Abril de 2016, e mesmo sem saber como, eu sabia que iria dar um jeito de sobreviver. Eu já havia trabalhado um pouco, nas férias, quando era estudante de alemão, e percebi que quando você já consegue desenrolar no alemão, achar trabalho é fácil. Ufaaaaa!!! Além disso, acho que 80% da minha turma trabalha.

Meu primeiro trabalho foi como garçonete em um castelo, onde eram realizadas festas, como casamentos, por exemplo. A experiência foi traumatizante, mas isso tem mais a ver comigo do que com o trabalho em si. Eu não tinha experiência nenhuma e era tudo tão rápido, que eu fiquei mega perdida.

Nesse mesmo castelo, havia uma Disco e me chamaram para trabalhar como Barkeeper. Mesmo ainda traumatizada, fui, com a esperança de que tudo fosse melhorar. E não é que deu tudo certo? Foi muito divertido. E a gorjetinha só o filet. Mas durou pouco, porque tive que mudar de cidade.

Nesse meio tempo, também trabalhei como Hostess em uma feira. Fiquei 3 dias na cozinha fazendo café. O trabalho foi muito tranquilo. Tão tranquilo que as vezes dava sono. Mas deu pra tirar uma graninha boa.

Quando o verão acabou e eu estava desesperada por dinheiro (apesar de ainda ter o dinheiro da conta-bloqueada), procurei jobs de babysitter e limpeza. Joguei no betreut.de e sai procurando feito louca. Até que um senhor me ligou: pai solteiro, 3 filhos e um apartamento enorme. Fui lá e ele queria que eu viesse 2x na semana por 3 horas e pagaria 12€/hora. Maravilha!!! Além disso, limpava mais duas outras casas com menos frequência.

Quando comecei a estudar em abril e o dinheiro da sperrkonto acabou, passei a procurar jobs de hostess, e infelizmente, a deixar esse senhor na mão diversas vezes, quando tinha que ir a uma feira e não podia ir a casa dele. Fui sincera com ele e disse que não ia dar mais, porque gostava muito deles e não queria que ele perdesse tempo comigo.

Todos os meses eu trabalhava em uma feira. Ganhava o suficiente para pagar o aluguel e sobreviver. O bom de feiras é que você trabalha como um condenado mas por alguns dias apenas e recebe o equivalente a um mês.

Eu ainda tinha um minijob de segurança. Isso mesmo rs Uma colega da faculdade que trabalha como segurança em jogos de futebol e shows me passou o contato do chefe dela e, como ele sempre precisa de gente, me chamou na hora para trabalhar. A maioria dos jobs era no fim de semana. E o melhor, voce so vai quando quer/pode.

O lado ruim de trabalhar tanto assim, é que as vezes (no caso das feiras, pelo menos) você tem que faltar aula. O dinheiro é bom. MUITO BOM. Mas não tao flexível como os outros.

Desde novembro de 2016, estou trabalhando como Werkstudent e agradeço todos os dias por esse trabalho. Eu faco meus horários e não preciso faltar mais aula! Sem contar que um dinheiro todo mês garantido já reduz a dor de cabeça/preocupação.

Agora que eu já contei minha trajetória, vou sumarizar tudo para ficar mais fácil de entender.

Garçonete/Barkeeper

É para quem gosta e sabe lidar com stress e não liga em trabalhar no fim de semana. Mais fácil de encontrar pelo facebook ou por indicação mesmo.

Hostess

Se voce fala inglês e alemão bem, se joga! Sempre trabalho por intermédio de uma agência. Estou inscrita em várias. Aqui algumas com quem já trabalhei: mks, UCM, InStaff e My VIP Service (mas eles só trabalham na feira de Friedrichshafen).

Babysitter/Limpeza

O betreut.de é o melhor site. Demora a aparecer alguma coisa mas depois dá certo!

Minijobs: Segurança e Catering

A vantagem desses é que voce vai quando quer/pode e sempre tem trabalho. Ah, e quase nunca precisa ter experiencia. Joga no Google quais empresas de segurança e catering tem na sua cidade. Eles sempre buscam pessoas novas.

Se voce quiser mais detalhes ou tiver dúvidas, pode me perguntar.

Tagged , , , , , ,

IT ARRIVED!

Só vim aqui dizer que meu lindo, esperado, desejado visto chegou!

Duas semaninhas só e meu visto chegou. Meu padastro chegou ontem com as compras do supermercado e eu fui ajudá-lo. Em cima da mesa tinha um envelope pequeno com meu nome. Eu nem acreditei. Sai correndo pro quarto da minha mãe gritando “chegouuuuuuuuuuuuuuuuuuuu”, feito uma retardada. Rasguei o envelope e lá estava ele, lindo. ❤

Ainda preciso comprar minha passagem, mas isso vai acontecer esses dias. Quiçás hoje. Arrumei um trabalho temporário (mas é full time). Pelo menos o tempo passa mais rápido. Daqui a quase nada: Alemanha!

Tagged , ,

Up, up and away!

Ando um pouco muito sumida mas não é a toa!

Esses últimos dias andei estudando feito louca e ajeitando minhas coisas para a entrevista no Consulado.

Bom, o plano era ir na segunda (dia 6) mas parece que todas as pessoas do mundo resolveram ir para Recife nessa semana e simplesmente não consegui passagem. O jeito for ir na quinta-feira (9). 13 horas de viagem depois chego lá.

Encontrei com minha amiga Bruna, que saiu de Natal e também ia fazer entrevista pro visto de Au Pair na Alemanha.

Saímos de lá direto pro Aeroporto pra pegar meu passaporte (sim, ainda!) mas por sorte a fofa da Au Pair da Letra foi buscar a gente!

Passaporte em mãos, fomos então para o Consulado. O horário de serviço de lá é de 9 às 12 e já tava ficando tarde. Chegamos umas 10 e tal e já com medo de não dar tempo. Umas 500 pessoas resolveram ir lá naquela sexta!

Esperamos um pouco e finalmente me chamam. Entreguei os documentos, preenchi os documentos e eis que chega a hora da temida entrevista em alemão.

Sem nem me avisar ele já começa falando alemão comigo. Pede para eu sentar na outra cadeira e já engata a conversa.

Ele me perguntou muita coisa que eu não estudei e olha que eu estudei umas 100 perguntas. Vou tentar narrar como foi. Apesar de já ter esquecido um bocado, pelo nervosismo.

– Há quanto tempo você estuda alemão?
– Estudo há 4 meses.

– Onde você aprendeu?
– Tenho um professor particular. Um amigo de Konstanz. Estudo todo dia pela internet.

– Konstanz? Você já esteve lá?
(Bem, pra essa pergunta eu realmente não estava preparada. Travei um pouco mas consegui responder.)

– Não!

(Não consegui responder mais que isso)

– Você já esteve na Alemanha?
– Sim. Em 2009.

– Onde você esteve?
– Estive em Hamburgo.

– Por quanto tempo?
– Por 3 dias.

– Você só visitou Hamburgo?

– Sim.

– Você visitou outros países da Europa?
– Você pode repetir por favor? (Travei de novo.)

– Itália, França, você visitou outros países?
– Ah, sim, Portugal, Espanha, França e Alemanha. (Depois dele repetir 500 vezes, entendi.)

– Com o que você trabalha?
– Sou jornalista. (Disse isso porque explicar que tinha acabado de formar ia ser complicado, pra não dizer impossível.)

– Onde você trabalha?
– Eu não trabalho.

– Quanto tempo você estudou jornalismo?
– Você pode repetir por favor? (Travei DEMAIS. Não tinha IDEIA do que ele tava falando.)

– Quanto tempo você estudou jornalismo? (5x)

– 1 mês (!?) (Tinha entendido há quanto tempo eu tinha me formado.)

– Um mês?  Quanto tempo você ficou estudando Jornalismo?

– AAAAAAAH, 4 anos! (AE! FINALMENTE!)

– Você estudou em uma Universidade?
– Sim, em uma universidade!
– Chega, está ótimo!

AAAAAAAAAAAH, QUE DELÍCIA O ALÍVIO!

E finalmente acabou a tortura! Bruna também passou! UHUU!

Como vocês podem ver, a entrevista foi TENSA. Acho que passei por um milagre. E claro, o entrevistador era um amor de pessoa! E a moça que tava com ele também. Uma fofa! Aliás, todo mundo. Consulado de Recife, AMO VOCÊS ❤

Já morri de agradecer ao Niko por todas as madrugadas estudando comigo.

Ontem, a gast me mandou um formulário para me inscrever uma agência de au pairs lá da Alemanha. Depois de Recife, vim pra Natal, já que tenho minha colação na quarta-feira.

O problema é que aqui cancelei a internet aqui do apartamento de Natal e só tenho o lento do meu celular pra resolver tudo. Fui até na casa da minha prima com ela pegar o laptop dela e o gênio esqueceu a chave! Haha

Por sorte, o meu anjo da guarda, Niko, me ajudou mais uma vez. Imprimiu o formulário, ligou pra mim, traduziu tudo, preencheu o negócio, digitalizou e enviou pra minha gast! O que eu faria sem ele?!

Graças a Deus deu tudo certo! Agora é só esperar o visto chegar e au revoir!

Tagged , , , , , , , , , , , , , ,

The never ending roller coaster

Como eu disse no post anterior, minha vida está mais do que inconstante. Uma montanha russa sem fim…

Primeiro, continuo com o problema com o passaporte. Pior, a oportunidade de tirar em João Pessoa se foi. Nem lá tem mais data.

Mas para minha surpresa há vagas em Recife. Por causa de algumas horas, pedir uma vaga na próxima sexta, mas marquei para a segunda dia 23. Vai ser uma correria… mas fazer o que!? 😦

Amanhã vou com a cara e a coragem na PF daqui. Mostrar meu contrato, chorar, implorar e pedir pelo amor de deus para fazer meu passaporte.

Me desejem sorte.

Hoje, tive uma tristeza enorme. A inteligência aqui pensou que precisava tirar uma segunda via do RG (o meu tá velho, estragado), para apresentar no dia  do atendimento para o passaporte, esquecendo que há outras alternativas, como meu próprio passaporte atual. Fui na central do cidadão, descobri que não fazem 2a via do RG (por eu não ser daqui), e que só tinha vaga dia 7 DE JANEIRO! Surtei.

Longas horas de depressão depois, resolvi entrar no site da PF e vi que não precisava do RG. Não sei se pulava de alegria ou queria me matar pela burrice e o stress em vão.

Enfim, pelo menos um problema a menos!

Outra alegria que eu tive foi quanto à universidade. A professora da disciplina que eu tinha muitas faltas resolveu passar um trabalho extra. Nem acreditei. Eu já tinha largado isso pras cobras, aí acontece esse MILAGRE! Falando nisso, devia estar agora mesmo fazendo o trabalho. Enfim, acho que esse diploma sai!

É isso. Coisas boas e ruins continuam acontecendo simultaneamente e eu não sei como me sentir mais.

Cheguei a pensar que todas essas dificuldades eram um sinal do universo me dizendo pra desistir, que não era boa ideia. Mas vi que, se for um sinal do universo mesmo, é dizendo que nada que vale a pena vem fácil! Por isso, o negócio é não desistir. Sempre vai ter alguém que te diga pra “deixar pra depois”, “você é muito apressada”, “você pode conseguir outra família”, mas você não pode se desanimar com isso. O negócio é conversar com as pessoas que te apoiam e acreditam em você.

Passei a noite conversando com Niko e minha mãe hoje e eles sempre recarregam minhas energias e me acalmam. A propósito, estudei muuuito com Niko as possíveis perguntas da entrevista em alemão, que a Au Pair da Letra disponibilizou. Negócio de ouro mesmo!

Tagged , , , , , , ,

O começo do fim (o começo do começo)

Em 2011, cheguei em Natal. Faculdade nova, cidade nova, vida nova. E eu realmente precisava de tudo isso.

2010 tinha sido um ano muito difícil pra mim e tudo que eu precisava era de uma grande mudança como essa.

Os anos que passei aqui foram incríveis. Vivi coisas que nunca imaginei. Conheci pessoas incríveis e fiz alguns amigos que vou levar pra vida toda.

Mas tudo tem seu fim. O motivo deu estar aqui era a faculdade e como estou me formando, é hora de dizer tchau.

A pesar deu ainda não acreditar que vou realmente conseguir me formar e estar cheia de paranoias com isso, a verdade, é que isso vai sim acontecer.

Ontem a noite enquanto assistia um filme, por algum motivo, lembrei que só tenho essa semana para arrumar minhas coisas para me mudar de volta para Fortaleza. No meio de tanta confusão, acabei não vendo o tempo passar. Sempre deixamos esse assunto da mudança para depois, mas a hora chegou.

Tenho que começar a encaixotar as coisas, me despedir das pessoas, de tudo. Não consigo acreditar.

Desde que vim morar aqui, passei no máximo uma semana em Fortaleza. Tempo que eu usava para visitar parentes, amigos e logo depois voltava para Natal. 2010 foi um ano tão ruim que meio que estragou Fortaleza para mim, apesar de ser uma cidade incrível (mesmo com todos os milhares de problemas). Não sei como vou me readaptar. A boa notícia é que serão só dois meses e logo vem a tão querida e sonhada Alemanha. Com isso é que eu tenho que me preocupar (ou não).

Por fim, acabei de vez (assim espero) os últimos trabalhos do semestre. Passei a noite inteira fazendo. Não dormi ainda, mas só de ter ME LIVRADO disso, já estou um pouco (só um pouco) mais aliviada. Ainda estou com aquela sensação de que falta fazer alguma coisa, que vai dar tudo errado, etc…

Bem, vamos lá pro começo do fim e o começo do começo! =)

Imagem

Tagged , , , ,

E bate o pessimismo

Desde que entrei no Aupair-world já recebi várias mensagens mas até agora não tenho certeza de nada.

Bem, a família de Baden-Würrrtemberg “deu certeza” mas nunca mais falaram comigo.

Continuei conversando com outras famílias mas até agora, não tive uma resposta concreta e fico com um pouco de medo.

Minha família favorita, a de Düsseldorf, sumiu. Ontem, enviei um email para eles e a mãe me disse que ainda não havia tomado uma decisão ainda. As crianças estão doentes e eles estão sem tempo de pensar no assunto. Só vou ter uma resposta semana que vem.

Esses dias uma família de Grasbrunn (distrito de Munique) falaram comigo. Trocamos algumas mensagens e ela ficou de me dar uma resposta mas até agora nada. Eles só tem um filhinho (lindo).

A cidade é bem pequena mas fica a 20 minutos de Munique. E bem, a Baviera é aquela coisa linda.

Imagem

Foto: Distinctly Deutschland

Apesar de ser das regiões mais caras, nada grita mais ALEMANHA que a Baviera.

Bem, agora há pouco recebi um email de uma família (não sei de onde são). O pai é italiano e a mãe é peruana. Eles estão procurando uma au pair que fale espanhol e por alguma razão uma brasileira também. Respondi em espanhol e vamos ver o que eles respondem.

A família de Düsseldorf continua sendo minha favorita, apesar de tudo. Mas vamos esperar…

Preciso largar desse pessimismo, alguma família vai ter que dar certo.

Tagged , , , , , , , ,

Será que vai?

Acabei de conversar com a mãe de Düsseldorf. Um amor de pessoa. Explicou tudo pra mim, muito atenciosa.

Muito educada também e simpática. Gostei muito.

Falou sobre o curso, sobre as tarefas diárias, alimentação, enfim, fiquei mais animada ainda.

Ela me disse (e já era de se esperar) ela tem que decidir entre quatro meninas. Eu e outras três.

Acho que fui bem na entrevista. A conexão estava péssima mas conversamos por uma hora.

Algumas horas depois, estava eu fazendo minha atividade de ética, quando ela começa a me chamar no skype.

Eu desesperadamente dou um pulo da cama, me recomponho e lá está ela, e os três filhos.

Liiiiiiindos! Os dois mais velhos estavam pulando e gritando, bem louquinhos e o bebê calminho no colo da mãe.

Muito fofinhos ❤

Agora é esperar até o fim de semana e ter a grande resposta.

Vamos lá!

Descobri hoje que uma amiga minha também está querendo ser au pair e está procurando famílias. Fiquei bem feliz por ter uma companheira aqui perto, quando a maioria dos meus amigos acha que estou ficando louca. 🙂

Cruzei os dedos e vamos lá!

large

(Fonte: WeHeartIt)

Tagged , , , , , ,